Refletir e Participar

“Calar, às vezes, significa mentir porque o silêncio pode ser interpretado como aquiescência. Eu não poderia sobreviver a um divórcio entre minha consciência e minha palavra, que sempre formaram um excelente par.” (Miguel de Unamuno) ESTE BLOG É APOIO PARA O BLOG *REFLETIR E PARTICIPAR* www.refletireparticipar.blig.com.br

30 abril 2006

CLÓVIS ROSSI

Cadê os empregos?


SÃO PAULO - Todo mundo, em época eleitoral e até fora dela, fala de emprego/desemprego. Pena que a grande maioria só fale, posto que os principais partidos não têm estudos consistentes que examinem a questão sem simplismos ou slogans.Imaginar, por exemplo, que crescimento apenas resolve todos os problemas é uma grande tolice. Convido o leitor a examinar dados de um setor de ponta, o eletroeletrônico, no qual os empregos são de qualidade acima da média e, portanto, os mais cobiçados.O recém-lançado anuário da Abinee (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica) cobre o período 1998/2005. Em todos os itens, menos um, há números muito positivos. O faturamento, por exemplo, passou de R$ 37,4 bilhões em 1998 para R$ 92,8 bilhões em 2005, quase três vezes portanto.Aí, entra-se no único item que caiu, justamente o emprego. Eram 142,8 mil empregados em 1998, passaram a apenas 133,1 mil em 2005. Ou, visto de outra forma, o faturamento cresce uns 150%, mas o número de empregados que gera tal faturamento cai pouco menos de 7%.Triste, mas é da regra do jogo. O capitalismo de fato demonstrou ser superior ao comunismo, mas a vitória não o transforma em entidade de benemerência. Nele, ganha mais o capitalista que o trabalhador.Muito bem. Passemos adiante. O número de abril da "Revista da Indústria", editada pela Confederação Nacional da Indústria, informa que, para o período presidencial a iniciar-se em 2007, será necessário criar 15 milhões de empregos.No período que se encerra agora em dezembro, terão sido criados cerca de 4 milhões, quando seriam necessários, segundo o próprio candidato Lula, 10 milhões (no governo anterior, criou-se menos ainda).Alguém aí ouviu alguma análise sobre a complexidade do problema emprego/desemprego/inclusão de parte dos partidos ou candidatos? Pobre Brasil.


Offshores ligadas a Duda receberam US$ 1,6 mi em 2003

FOLHA SÃO PAULO
ANDRÉA MICHAELDA SUCURSAL DE BRASÍLIA

A mais nova leva de documentos encaminhada ao Brasil pelas autoridades norte-americanas revela que três empresas offshores ligadas ao publicitário Duda Mendonça receberam US$ 1,59 milhão entre junho e julho de 2003, por meio de remessas realizadas no mercado financeiro dos Estados Unidos. O dinheiro saiu da conta bancária da Dusseldorf, offshore que pertence ao publicitário e foi utilizada para receber de forma ilegal pagamento por serviços prestados ao PT.Conforme os documentos, que fazem parte do inquérito no qual se investiga o mensalão, a operação de crédito mais expressiva foi para a conta da Pirulito Company Ltd., cujo procurador é Eduardo de Matos Freiha, sócio de Duda.Da mesma forma que a Dusseldorf, a Pirulito Company Ltd. tem sede nas Bahamas. Sua conta bancária foi aberta em 16 de junho de 2003, no BankBoston de Miami (EUA). No dia 2 de julho, a empresa recebeu US$ 875.338.Em 18 de junho do mesmo ano, a Dusseldorf mandou, também pelo BankBoston em Miami, US$ 218 mil para a conta da Raspberry Company e outros US$ 500 mil para a da Sttutgard Company Ltd., esta última aberta dois meses antes.A maior parte desses recursos foi posteriormente repassada para as contas das offshores Agata e Maximus, que pertencem a doleiros e movimentaram milhões pelo MTB, banco investigado nos Estados Unidos por suspeita de prática de lavagem de dinheiro.1997 a 2000As operações da Agata com Duda e associados até então conhecidas estendiam-se de 14 de janeiro de 1997 a 12 de julho de 2000. A base de dados do MTB, obtida pela já extinta CPI do Banestado, registra oito operações em nome do publicitário, num total de US$ 668,2 mil. Outros 14 depósitos e recebimentos são atribuídos a Zilmar Fernandes da Silveira, sócia de Duda Mendonça.A Agata, que movimentou mais de US$ 600 milhões, segundo a Polícia Federal, pertence aos doleiros Roger Clement Haber e Myrian Haber. Eles vivem no Brasil, mas não foram localizados na última sexta-feira pela Folha.Os documentos relacionados a Duda, que foram trazidos com base em tratado de cooperação internacional e por meio do DRCI (Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional) do Ministério da Justiça, também registram que o dinheiro da Dusseldorf irrigou outras quatro contas de pessoas físicas que pertencem ao próprio publicitário, a familiares dele e a sua sócia Zilmar.A conta de número 01122642, aberta em 15 de setembro de 1994, em nome de Duda e de seus filhos Eduarda, Leonardo e Alexandre, apresentava um saldo de US$ 7,5 milhões em janeiro de 1999. Durante o tempo em que esteve ativa, ao longo de 2002, a Dusseldorf girou US$ 10,5 milhões no sistema financeiro norte-americano.Duda e Zilmar estão entre as 40 pessoas denunciadas ao Supremo Tribunal Federal pelo procurador-geral da República, Antonio Fernando Souza, por suposto envolvimento com irregularidades relacionadas ao mensalão. São acusados de praticar os crimes de evasão divisas e lavagem de dinheiro, devido às operações financeiras realizadas no exterior à revelia da Receita Federal.Lavagem de dinheiroAo comentar na denúncia essas operações, o procurador-geral afirma que, "conscientes de que os recursos recebidos tinham como origem organização criminosa voltada para a prática de crimes contra a administração pública e contra o sistema financeiro nacional, os denunciados deliberadamente articularam esquema para dissimular a natureza, origem, localização, movimentação e a propriedade dos valores".Em nome de Duda, seus familiares e sócios, o advogado Tales Castelo Branco disse à Folha na tarde de sexta-feira que seu cliente não comentaria o assunto, mantendo a conduta que adotou desde que o publicitário se apresentou à CPI dos Correios. Segundo Castelo Branco, o foro correto para tratar desse tema é o Poder Judiciário, mais especificamente o Supremo Tribunal Federal, no qual seus clientes foram denunciados. No ano passado, Duda revelou a existência da Dusseldorf e disse que essa seria sua única conta no exterior. Ao ser questionado novamente pela CPI, em 15 de março deste ano, Duda silenciou.

2 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Very nice site! acu coat awnings and canopies ontario canada Suncourt awnings All slots flash casino Painting fiberglass awnings allidian steam pressure washers Camera digital e500 olympus Apollo 1550 gate opener surveillance camara system Snow cannyon high school football photos Swollen tip of penis Isobella awnings caravan jeff bowen awnings awning camper used http://www.pro-evolution-soccer-4-torrent.info/dodgeraider.html http://www.ways-to-lower-high-blood-pressure.info/Nexium-children-harmful-effects.html maytag commercial dryers mdg16cs

terça-feira, 06 fevereiro, 2007  
Anonymous Anônimo said...

Very cool design! Useful information. Go on! » » »

quarta-feira, 21 fevereiro, 2007  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home